A primeira instituição financeira cooperativa do Brasil

Sicredi
08 / 02 / 2018

Reserva de Emergência

Saiba como manter uma reserva para imprevistos.

 Todos nós, em algum momento da vida, já passamos por um imprevisto que nos impossibilitou de trabalhar. Seja ele uma necessidade de mudança de última hora, uma troca de emprego ou até mesmo uma viagem inesperada. É nessa hora que faz toda a diferença ter a vida financeira organizada! Você possui reservas para estes imprevistos? Se ainda não possui, é importante começar a se organizar.

A Reserva de Emergência é exatamente o que o nome sugere, uma quantia de dinheiro que você reserva para momentos de emergência. Essa quantia deve ser, no mínimo, seis vezes o seu custo de vida mensal. Para isso você precisa saber exatamente quanto gasta por mês e nessa conta deve entrar sua moradia, alimentação, transporte, saúde, lazer e tudo que você considera importante.

Ao saber esse valor você deve multiplicá-lo por seis. O total dessa conta é o que você deve começar a juntar para ter a sua reserva. Pode parecer difícil começar, então, inicie com um valor menor por mês e vá aumentando aos poucos, sempre com o objetivo de fechar o valor total para o seu Fundo de Emergência. Isso significa que, se algum imprevisto aparecer, você terá o valor suficiente para seguir sua vida normalmente durante seis meses, enquanto resolve sua situação. Mas lembre-se: essa quantia só deve ser usada em casos de real emergência. Adquirir um móvel novo ou fazer uma viagem não se encaixem nessa premissa.

 Outra dica importante é aplicar esse recurso em um produto que alie segurança e alta liquidez, pois caso seja necessário utilizar os recursos em uma emergência, é importante contar com eles imediatamente. Pela sua simplicidade, isenção de imposto de renda para pessoas físicas e alta liquidez (os recursos ficam disponíveis no mesmo dia da solicitação), a poupança é o produto mais indicado para compor essa reserva de emergência. Agora ficou fácil, né? Não perca mais tempo: comece a poupar hoje mesmo.
 

comments powered by Disqus